sexta-feira, agosto 26, 2005

Aproveitem: Sete boas notícias e uma mázinha!

Hoje a coisa não está nada má!
Começamos com a espiritualidade bem humorada e realista do Dalai Lama que funciona sempre como inspiração. Depois passamos a uma daquelas notícias que pessoalmente me irritam um bocado, mas que não deixam de ser boas .... os portugueses que se destacam lá fora ( o que me irrita mesmo é que em vez de seguirmos os exemplos e trabalharmos que nem uns cães para atingir resultados brilhantes, encaramos estas notícias como um orgulhosinho bacôco como se víssemos confirmado um qualquer potencial genético para o sucesso só realizável fora de portas). Depois, temos velhinhas com capacidade para comandar bem mais do que simples brigadas do reumático, cegonhas que gostam de nós porque as alimentamos a lagostim, satélites que são nossos amigos, e excelentes intenções da OMS.
Merecem destaque os Homo Sapiens expostos ao vivo e a cores no zoo de Londres - depois do Big Brother, uma outra forma de nos observarmos .... no Jardim Zoológico propriamente dito!
E a triste notícia de um sorriso famoso que afinal não é sorriso!


A voz do Tibete que espalha a Tolerância

Portugueses entre os 250 mais citados
Velhinha ajuda a prender criminosos no Brasil
OMS quer eliminar doença do sono em África até 2015
Cada vez há mais ninhos de cegonha em Portugal
Zoo de Londres exibe exemplares de Homo Sapiens

Sorriso da Mona Lisa é ilusão óptica

3 comentários:

AJFF disse...

Sempre boas novas. Gosto.

Optimist disse...

Ainda bem que gostas ... vamos tentar continuar a alimentar os (poucos) optimistas que resistem! Quem sabe um dia não seremos tantos que consigamos começar a fazer a diferença!
Volta sempre!

pedro mota disse...

Saudações.
Li os seus comentários ao blog do humor negro sobre o Borda d' água e apreciei-o bem. Visitando agora a sua página, encontro uma profusão de notícias, bem comentadas e optimizadas por si. Como director do Borda d'água, pensei que seria talvez bom fazermos um dia algum contacto, aliás aqui já está algo, pois como diz convém que a luz do optimismo não arda no desânimo crescente.
Um bom ano, são os votos do Borda d'Água para si.
Pedro T Mota